Noticias

Há 25 anos, Ayrton Senna ajudava a salvar a vida de Erik Comas na Bélgica

30/08/2017

Os treinos para o GP da Bélgica de 1992 ficaram marcados por uma cena que até hoje é bastante lembrada no automobilismo: Erik Comas, piloto francês da Ligier, bateu forte na curva Blanchmont e seu carro ficou atravessado no meio da pista de Spa-Francorchamps. Ayrton Senna passou pelo local com sua McLaren, parou o carro e foi correndo para ajudar o colega de profissão. Ao perceber que Comas ainda estava desacordado e com o pé no acelerador, Ayrton desligou o motor da Ligier imediatamente.

Após Senna prestar os primeiros socorros, os fiscais e a equipe médica também chegaram no local, mas o próprio Erik acredita que o brasileiro teve papel fundamental para nada mais grave ter acontecido. “Ele desligou a ignição do carro, evitando assim uma explosão. Neste momento, Ayrton Senna salvou minha vida”, disse Comas.

O episódio que aconteceu naquele 28 de agosto, uma sexta-feira de treinos livres, inspirou até um vídeo especial da Allianz Seguros, que foi divulgado em 2015 na comemoração dos 55 anos de Ayrton Senna.

Em recuperação no hospital, Comas não participou da prova belga (dia 30), mas voltou a competir logo na corrida seguinte em Monza. Em Spa-Francorchamps, Senna conseguiu o segundo lugar no grid, chegou a liderar a prova em uma estratégia ousada da McLaren de não trocar os pneus slicks para os de chuva com a pista molhada, deu show ao segurar os adversários, mas aos poucos foi perdendo rendimento porque o traçado demorou para secar. Ayrton terminou a corrida em quinto lugar, enquanto Michael Schumacher comemorou sua primeira vitória da carreira com a Benetton.

Pela maneira em que o final de semana começou, os dois pontos conquistados por Senna na Bélgica tiveram pouca importância perto do ato corajoso do piloto em ajudar um colega em apuros.