Anuário da F1 – 1990

Voltar

“BICAMPEONATO: CONQUISTA PRA NINGUÉM DUVIDAR

Foi a temporada mais difícil de minha carreira, sem dúvida. Mas a conquisto do bicampeonato, depois de toda a pressão que sofri, acabou tendo um sabor especial. O título mundial também foi um prêmio para todos os integrantes do team Honda Marlboro McLaren que trabalharam como nunca para acertar, principalmente, o chassi MP4/5B. Confesso que, sem ser competitivo como os modelos anteriores, o carro deste ano me fez passar a maior parte do tempo nas pistas. Nunca fiz tantos testes de F-1 como nesta temporada, mas o sacrifício foi recompensado com uma conquista que ninguém poderá duvidar ou contestar. Afinal, além de conseguir mais pontos e vitórias do que qualquer outro concorrente, acabei sendo também o piloto que mais liderou corridas na temporada. Uma estatística da própria FISA mostra que das 1.050 voltas dos 16 GPs deste ano, 556 fiquei na frente. Enquanto que meu maior rival do campeonato liderou 110 voltas, menos de 15 por cento das voltas de cada corrida. Confiando na precisão dos números, estou, como sempre, com a consciência tranquila. Pronto também para novos desafios.O que os últimos resultados das provas deste ano provam que a próxima temporada deverá ser ainda mais competitiva e equilibrada. Mas, agora, que tal você curtir os momentos mais emocionantes de todas as corridas do meu bicampeonato neste anuário, editado por Francisco Santos, um grande amigo e, acima de tudo, um dos principais profissionais da nossa área.”