Noticias

Onde tem velocidade, tem Senna: inclusive batizando pistas pelo mundo!

16/11/2017

O nosso tricampeão Ayrton Senna deixou histórias em todos os continentes em sua vitoriosa carreira como piloto de Fórmula 1. Por isso, diversas partes do planeta fazem reverência ao brasileiro e é comum ver homenagens em autódromos, kartódromos e outros locais ligados ao automobilismo.

Aqui no Brasil, por exemplo, são três autódromos que levam o nome do campeão: Goiânia (GO), Londrina (PR) e Caruaru (PE). Além disso, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, foi construído o famoso “S do Senna”, em obra que contou com a supervisão do próprio piloto em 1990.

Com relação aos kartódromos, mais de uma dezena de pistas espalhadas pelo País homenageiam Ayrton Senna: Interlagos (SP), Lauro de Freitas (BA), Bagé (RS), Campo Grande (MS), Foz do Iguaçu (PR), Jaguaribe (CE), Uberaba (MG), Brasília (DF), Pato Branco (PR), Descalvado (SP), Presidente Prudente (SP) e Toledo (PR) são algumas das que possuem registro.

No exterior, Senna também é lembrado em várias partes do mundo. No autódromo de Buenos Aires, por exemplo, existe a curva “S de Senna”, assim como em São Paulo. No Circuito Gilles Villeneuve, palco do GP do Canadá, existe a “Virage Senna”, sequência de curvas também em formato de “S”.

Apesar de não receber mais a F-1 após a temporada de 1995, o circuito de rua de Adelaide também possuía a “Senna Chicane”, sequência com as curvas 1, 2 e 3 do traçado em que Senna venceu duas vezes (1991 e 1993). O mesmo aconteceu com a pista antiga de Hockenheim, que tinha a “Senna Kurve”, último “S” antes da entrada do estádio. O circuito foi modificado após 2002 e o trecho não foi mais utilizado. O piloto brasileiro venceu três vezes na pista alemã (1989, 1990 e 1991).

Em Donington Park (Inglaterra) e em Ímola (Itália), existem estátuas que lembram os grandes feitos de Senna na F-1. Portanto, por onde tiver velocidade, Ayrton será sempre lembrado.