1983: o ano dos testes na F-1

Voltar

O ano de 1983 foi um dos mais importantes da carreira de Ayrton Senna. Foi, antes de tudo, um divisor de águas por conta de seu primeiro teste com um carro de F-1, com a Williams camp eã da temporada anterior (1982), em Donington Park.

Senna entrou na pista na manhã do dia 19 de julho, no verão inglês. O carro, Williams FW08C com motor V8 Ford Cosworth, havia sido pilotado por Keke Rosberg na temporada anterior. Por isso, nas primeiras voltas, Ayrton tratou de fazer um trabalho de adaptação: o líder da F-3 Britânica parou o carro no pit após 20 voltas e relatou para Frank Williams, dono da equipe, que o motor estava perdendo potência e ele não queria estourá-lo.

Mesmo assim, nestas primeiras voltas, Senna bateu o recorde da pista e chegou a registrar tempos de volta mais rápidos que os pilotos titulares da própria escuderia ao cravar 1min00s5. Piloto de testes da Williams e campeão da F-3 Britânica de 1981, Jonathan Palmer havia treinado na mesma pista algumas semanas antes e foi cerca de 1s5 mais lento que o brasileiro.

O acerto com a Williams não aconteceu, mas o próprio Frank Williams deu algumas entrevistas anos depois, acreditando que foi uma boa escolha de Ayrton, já que o carro da equipe inglesa em 1984 era um dos mais fracos da época.

Apesar deste teste com a Williams ser muito conhecido, tendo sido inclusive gravado pela equipe da TV Globo comandada pelo jornalista Reginaldo Leme, o piloto brasileiro fez outras três sessões de teste com equipes de F-1 naquele ano.

Além da Williams, Senna também andou com a McLaren, Toleman e Brabham. Como se não bastassem estes quatro testes especiais, o paulista ainda faturou naquele ano o título da F-3 Britânica.

Na McLaren, em 25 de outubro, Senna impressionou. Como o próprio Ron Dennis admitiu anos mais tarde ao contratá-lo para a temporada de 1988, ano do primeiro título de Senna na F-1. Mesmo havendo outros dois pilotos convidados para os testes, o inglês Martin Brundle e o alemão Stefan Bellof, Senna não se abalou e foi o mais rápido dos três em Silverstone.

O penúltimo teste do brasileiro foi com a Toleman. Realizado também em Silverstone, Senna foi mais rápido que o titular da equipe, o inglês Derek Warwick, tanto com pista seca, como com pista molhada. Em sua melhor passagem, o brasileiro registrou 1min11s05, tempo que daria o quinto lugar numa corrida. A Toleman foi o time com o qual Ayrton assinou contrato para estrear na categoria na temporada de 1984.

Em 11 de novembro de 1983, às vésperas da definição de por qual equipe iria estrear na Fórmula 1 em 1984, Ayrton realizou o último de seus testes com carros da temporada de 1983. Desta vez, o monoposto era a Brabham-BMW de Nelson Piquet, piloto que havia acabado de se sagrar bicampeão mundial da categoria.

O teste ocorreu em Paul Ricard, na França, circuito que recebeu várias corridas de F-1. Ayrton foi convidado por Bernie Ecclestone, então chefe da equipe, para realização de algumas voltas rápidas, incluindo outros pilotos como o colombiano Roberto Guerrero e os italianos Mauro Baldi e Pierluigi Martini.

A escolha foi feita pela Toleman e o anúncio foi feito em dezembro daquele ano.

McLauren - 1983