Como Ayrton Senna virou o “Rei de Mônaco”

O GP de Mônaco é o mais esperado de todo calendário da principal categoria do esporte a motor do mundo. Vencer nas ruas de Monte Carlo é sinônimo de glória eterna – foi assim desde que a prova foi criada, nos anos 1920, décadas antes da F-1 se firmar como uma categoria (algo que só ocorreria em 1950). Não por acaso, ela integra a chamada tríplice coroa do automobilismo, ao lado das 24 Horas de Le Mans e das 500 Milhas de Indianápolis. Se pilotos e equipes pudessem escolher apenas um GP para vencer no ano, certamente Mônaco seria a escolha da maioria. Imagine então ser o maior vencedor da história desta corrida? Pois esta é uma façanha que até hoje pertence a Ayrton Senna. Em 1993, o brasileiro alcançou o sexto triunfo (sendo cinco seguidos), superando assim uma marca que parecia inalcançável, a das cinco vitórias de Graham Hill – conhecido como Mister Mônaco e único piloto do mundo a ter conquistado a tríplice coroa. A primeira vitória de Senna veio em 1987, mas sua estreia nas ruas de Monte Carlo já entraria para a história da F-1 como uma das mais impressionantes demonstrações de talento de um jovem piloto. Então, confira neste especial que o site oficial de Ayrton Senna preparou para mostrar como, ano a ano, o brasileiro conseguiu alcançar este recorde inédito e ser chamado pela imprensa mundial de o “Rei de Mônaco”.