Grande Prêmio da França – 1984

Voltar

O Grande Prêmio da França parecia destinado a uma festa bem local. Os motores turbo da Renault garantiram as primeiras posições no grid tanto para os carros oficiais da fabricante francesa quanto para a Lotus.

O 13o lugar para a largada não parecia tão ruim para Ayrton Senna. O piloto brasileiro ainda mostrava otimismo:

“Minha tática vai ser espetacular. Vou pular na frente e despachar a concorrência”

Depois, mais sério, ponderou sobre as dificuldades que encontraria na prova. Seus adversários não tinham apenas carros mais velozes: o motor Hart de seu Toleman também tinha apresentado problemas em diversos momentos na temporada.

“O que me resta aqui é fazer o feijão com arroz. Defender-me na largada e progredir até onde o carro aguentar”

Fazendo o feijão com arroz, Ayrton Senna conseguia fazer uma boa prova, quando novamente uma quebra do motor Hart na 35a volta o impediu de completar a corrida. Uma pena: no momento do abandono, ele já estava na zona de pontuação.

Resumo da Corrida

  • 1 P. Tambay
  • 2 E. de Angelis
  • 3 N. Piquet
  • 4 K. Rosberg
  • 5 A. Prost
  • 6 N. Mansell
  • 7 D. Warwick
  • 8 M. Winkelhock
  • 9 N. Lauda
  • 10 M. Alboreto
  • 11 R. Arnoux
  • 12 J. Laffite
  • 13 Ayrton Senna
  • 14 T. Boutsen
  • 15 R. Patrese
  • 16 E. Cheever
  • 17 T. Fabi
  • 18 J. Cecotto
  • 19 M. Surer
  • 20 S. Bellof
  • 21 J. Palmer
  • 22 P. Alliot
  • 23 M. Brundle
  • 24 M. Baldi
  • 25 P. Ghinzani
  • 26 A. de Cesaris
Voltas 79
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida A. Prost - 1’05’’257
Podium 1º N. Lauda 2º P. Tambay 3º N. Mansell
Carros 26
Abandonos 12