A temporada

Ayrton Senna considerou o ano de 1991 como a sua melhor temporada na Fórmula 1. Mais maduro e correndo como o campeão do ano anterior, teve um começo avassalador, vencendo as primeiras quatro corridas.

O brasileiro levou a melhor em Phoenix, Interlagos, Ímola e Mônaco, sempre fazendo a pole position, enquanto o rival Nigel Mansell enfrentava problemas. Após essas quatro etapas, Senna tinha aberto uma considerável distância no campeonato: 40 a 11.
Mas a Williams evoluiu rapidamente e conseguiu conquistar muitos pontos na sequência. No meio da temporada, Senna só conquistou duas vitórias (Hungaroring e Spa-Francorchamps) e viu a Williams vencer sete provas em nove GPs. Essa fase boa colocou Nigel Mansell na briga direta pelo título.

Um dos pontos altos da reação da Williams na temporada de 1991 foi o GP da Inglaterra, onde uma equipe inglesa, com um piloto inglês, venceu dentro de casa, em Silverstone. Mansell ganhou com sobras aquela corrida, que ficou marcada pela carona que Senna pegou com o Leão após ficar sem combustível na última volta.

A McLaren já estava defasada, mas Ayrton Senna resistiu bravamente, somando pontos importantes sempre que era possível.

No penúltimo GP do ano, em Suzuka no Japão, a situação era favorável ao brasileiro, que liderava o campeonato com 85 pontos, contra 69 de Mansell. Era alta a expectativa de Senna ficar com o título pela terceira vez em sua carreira em solo japonês. Com 16 de vantagem, Senna poderia até chegar atrás do inglês, desde que a vantagem não caísse para 11 pontos.

O grid de largada tinha Berger na pole, com Senna em segundo e Mansell em terceiro. Na volta 10, durante a disputa pelo segundo lugar, o inglês erra ao tentar passar o brasileiro e fica atolado na brita da primeira curva. Sem o inglês na disputa, Senna já sabia: era o campeão da temporada de 1991 da F-1.

E o título veio mais uma vez no Japão, para deleite de seus entusiasmados fãs nipônicos. Ayrton somou 96 pontos, com sete vitórias, oito poles e duas melhores voltas, não marcando pontos em somente duas corridas.

Colocação: Piloto: Pontos:
Ayrton Senna 96
N. Mansell 72
R. Patrese 53
G. Berger 43
A. Prost 34
N. Piquet 26.5
J. Alesi 21
S. Modena 10
A. de Cesaris 9
10º R. Moreno 8
11º P. Martini 6
12º J. Lehto 4
13º B. Gachot 4
14º M. Schumacher 4
15º M. Hakkinen 2
16º M. Brundle 2
17º S. Nakajima 2
18º J. Bailey 1
19º E. Bernard 1
20º I. Capelli 1
21º A. Suzuki 1
22º E. Pirro 1
23º M. Blundell 1
24º G. Morbidelli 0.5
Equipe McLaren
Carro McLaren/Honda MP4-6
Total de provas 16
Vitórias 7
Poles 8
Pódios 7
Melhores Voltas 2
Abandonos 2
Pontos 96
Classificação no Campeonato 1

Saia na frente e receba notícias e novidades sobre o Ayrton Senna.

Saia na frente e receba notícias e novidades sobre o Ayrton Senna.