A temporada

A McLaren de 1993 não fazia justiça aos grandes anos da parceria vitoriosa com Ayrton Senna. Com um motor mais fraco que o da maior concorrente, as Williams de Alain Prost e Damon Hill, via ainda a Benetton andando frequentemente melhor.

Sorte que a equipe contava com um dos maiores pilotos de todos os tempos. Mesmo com um equipamento mais modesto, que impediu uma briga direta pelo título dos pilotos, Ayrton Senna conquistou cinco vitórias, fez uma pole position e ainda cravou uma melhor volta em 16 corridas da temporada.

Terminou vice-campeão mundial, mas queria – e merecia – carro e motor melhores.

Colocação: Piloto: Pontos:
A. Prost 99
Ayrton Senna 73
D. Hill 69
M. Schumacher 52
R. Patrese 20
J. Alesi 16
M. Brundle 13
G. Berger 12
J. Herbert 11
10º M. Blundell 10
11º M. Andretti 7
12º K. Wendlinger 7
13º C. Fittipaldi 5
14º J. Lehto 5
15º M. Hakkinen 4
16º D. Warwick 4
17º P. Alliot 2
17º F. Barbazza 2
19º R. Barrichello 2
20º E. Comas 1
21º E. Irvine 1
22º A. Zanardi 1
Equipe McLaren
Carro McLaren/Ford MP4-8
Total de provas 16
Vitórias 5
Poles 1
Pódios 5
Melhores Voltas 1
Abandonos 4
Pontos 73
Classificação no Campeonato 2

Saia na frente e receba notícias e novidades sobre o Ayrton Senna.

Saia na frente e receba notícias e novidades sobre o Ayrton Senna.