Noticias

Simply the Best: a consagradora vitória final de Senna na F-1

07/11/2017

O GP da Austrália de 1993, realizado em 7 de novembro, fechou a temporada com grandes histórias que ficariam marcadas para sempre na memória dos fãs da Fórmula 1. Senna faria sua última corrida pela McLaren, Prost se aposentaria de vez da categoria e o último duelo entre os campeões estava marcado justamente para aquele final de semana em Adelaide.

No treino classificatório, Senna conquistou sua única pole position da temporada pilotando a McLaren-Ford naquele ano marcado por um desempenho fraco de seu motor em relação aos rivais de Williams e Benetton. Com o tempo de 1min13s371, Ayrton superou o francês no último instante, quando Ron Dennis, chefe da equipe, gritava no rádio para o piloto trazer o carro para os boxes, temendo uma possível pane seca. Com problemas para ouvir Ron, Senna seguiu acelerando firme até conquistar a pole de número 62 em sua carreira.

Na corrida, Senna teve um desempenho impecável, assim como nas outras quatro vitórias que conseguiu na temporada: Interlagos, Donington Park, Mônaco e Suzuka. O tricampeão manteve a ponta após a largada e somente perdeu a primeira posição quando precisou trocar pneus na volta 23. Após o pit stop de Prost cinco voltas depois, Ayrton recuperou a liderança e se manteve na frente até o final das 79 voltas. O francês terminou em segundo e o inglês Damon Hill foi o terceiro, também com a Williams.

No pódio, Senna fez um gesto nobre e ergueu o braço de Prost, mostrando para todos do mundo que estava sendo encerrada ali a maior rivalidade da história da Fórmula 1. O francês já havia garantido o tetracampeonato em Portugal, duas etapas antes, enquanto Senna aproveitou a vitória para terminar o ano como vice-campeão na frente de Hill. Para 1994, Senna assumiria justamente o lugar de Prost na Williams e faria dupla com o britânico.

Após a corrida, Ayrton compareceu a um show da cantora Tina Turner, que dedicou à música “Simply the Best” para o brasileiro. Muito aplaudido pelos fãs, Ayrton subiu ao palco bem mais tímido do que quando subia ao pódio.

“Sou uma fã, uma grande fã dele. É o melhor”, declarou Tina Turner enquanto abraçava o tricampeão mundial de Fórmula 1, simplesmente o melhor na visão da artista e de milhões de fãs no mundo inteiro.