Noticias

30 anos de um dia especial com vitórias de Senna e Fittipaldi

27/05/2019

A 500 Milhas de Indianápolis aconteceu no último final de semana nos EUA e teve vitória de Simon Pagenaud, um piloto francês que é fã de Ayrton Senna. Há exatos 30 anos, no dia 28 de maio de 1989, Emerson Fittipaldi vencia a lendária prova da Indy 500 e naquele mesmo dia, Ayrton Senna também fazia história na Fórmula 1 ao vencer o GP do México.

Na quarta etapa do campeonato de 1989 da F1, que até então já contava com duas vitórias consecutivas de Senna, o piloto brasileiro chegou ao México em excelente fase e fez sua sétima pole seguida. Largando da primeira colocação, Senna igualou o recorde de poles que na época era de Jim Clark, com 33 na carreira.

Na largada, Senna manteve a ponta, seguido das Ferrari de Mansell e Berger. Prost, que largou mal, caiu para a quarta posição. Ainda na volta inicial, um incidente envolvendo os carros de Stefano Modena e Olivier Grouillard acabou fazendo com que a direção desse início a mais um procedimento de largada, com as mesmas posições do grid inicial. Claro que Ayrton Senna não gostou, mas Prost, que tinha ficado para trás, animou-se por voltar à primeira fila.

Na relargada, o brasileiro novamente tomou à frente, desta vez com o francês mantendo a segunda posição. A mudança ficou por conta de Berger que superou Mansell, mas o britânico deu o troco ainda nas voltas iniciais.

A partir da volta 12, Senna apertou o ritmo, deixou Prost para duelar com Mansell, e abriu cinco segundos de vantagem. Durante a prova, Ayrton tinha uma grande carta na manga: ele usou pneus duros do lado esquerdo e macios do lado direito para largar. A aposta deu certo, pois o brasileiro não precisou ir para os boxes trocar pneus, enquanto Prost não conseguiu poupar seu equipamento e teve que efetuar a troca dos Goodyear durante a corrida.

O final de semana perfeito para Senna terminou com vitória de ponta a ponta no México. Prost foi apenas o quinto e viu seu companheiro de equipe somar 7 pontos a mais na classificação. O placar de pontos apontava 27 para o brasileiro e 20 para o francês. Senna completava com grande estilo a festa iniciada por Emerson Fittipaldi naquele domingo.

No final da corrida, Senna ainda brincou com a situação da relargada quando lhe perguntaram qual tinha sido o segredo da vitória:“Simples. Eu estava preparado para três largadas”.