Noticias

A disputa inesquecível entre Senna e Alesi nas ruas de Phoenix

11/03/2019

A primeira corrida da Fórmula 1 no ano é sempre aguardada ansiosamente pelos fãs, principalmente para que os apaixonados por velocidade conheçam os novos pilotos, novos layouts dos carros e equipes, além da expectativa de que possa aparecer alguma revelação.

Em 1990, logo no GP de abertura, em Phoenix (EUA), houve um duelo espetacular entre um brasileiro e um francês. Alguns podem até achar que seria Ayrton Senna vs. Alain Prost, que estava estreando na Ferrari. Mas desta vez era outro piloto que ameaçaria a vitória de Senna logo na primeira corrida do ano: Jean Alesi, que tinha apenas 25 anos.

Os treinos foram marcados pela surpreendente chuva que caiu no deserto do Arizona no sábado, fazendo valer apenas os tempos de sexta-feira. Com isso, Berger conseguiu a pole position, seguido da Minardi de Pierluigi Martini e da Dallara de Andrea de Cesaris, duas grandes zebras. Ayrton Senna sairia na terceira fila, ao lado de Piquet. Senna não ficava de fora da primeira fila desde o GP de Silverstone em 1988 e largaria dessa vez na quinta colocação.

No domingo, contudo, a prova contou com a disputa inesquecível entre Senna e Alesi, da Tyrrell. Logo na largada, Alesi já mostrou a que veio: surpreendeu Berger e disparou da quarta posição para a liderança – a qual não perdeu por 34 voltas.

Ayrton pulou de quinto para terceiro logo nas primeiras voltas e permaneceu na cola de Berger por mais cinco voltas. Na nona volta, Ayrton aproveitou um erro de seu novo companheiro, que acabou encontrando a barreira de pneus, e assim assumiu a segunda colocação. Logo depois, foi a hora de partir pra cima do jovem Alesi. Apesar da pouca experiência na categoria, Alesi vendeu caro a liderança.

Quando Ayrton Senna chegou em Alesi, sentiu que o francês gastava os pneus em demasia e começou a pressioná-lo. Foi o melhor momento da corrida. O brasileiro intensificou a perseguição e, na volta 34, ultrapassou Alesi no fim da reta principal. O que o brasileiro não previu é que Alesi iria dar o troco na curva seguinte, com a manobra em X.

Na volta seguinte, o brasileiro não perdoou: depois de frearem juntos na mesma curva, Ayrton Senna embicou a McLaren por dentro e ainda acenou dizendo “adeus” ao bravo Alesi. O francês até ameaçou o mesmo troco, mas dessa vez Senna não deu espaço e fechou a porta para o francês.

No pódio, Alesi brincou: “Na próxima é você quem leva o adeus”. Thierry Boutsen foi o terceiro e Nelson Piquet o quarto colocado. Após o final da corrida, Ayrton comentou sobre a corrida e elogiou o jovem piloto, que fazia apenas sua segunda temporada na F1. “Fiquei impressionado com a maneira como ele (Alesi) estava dirigindo. Ele manteve uma trajetória limpa, mas estava muito determinado. Foi exatamente o tipo de corrida que eu gosto”, disse Senna, que começava sua jornada rumo ao bicampeonato.