Noticias

Há 35 anos, Ayrton Senna estreava na Fórmula 1 em Jacarepaguá

22/03/2019

Ayrton Senna já era destaque no mundo do kart e nas categorias de fórmula da Inglaterra por suas vitórias e títulos, mas foi mesmo em 1984, com sua estreia na F1, que o mundo passou a acompanhar de perto os feitos do piloto que logo seria aclamado como o melhor de todos os tempos.

Destaque na F-3 no ano anterior, Ayrton assinou contrato com a modesta Toleman. A estreia aconteceu em casa, no Rio de Janeiro, e iniciou uma era mágica na principal categoria do automobilismo mundial. O GP Brasil foi marcado pela estreia na F1, mas a quebra do carro fez com que os primeiros pontos só viessem em GPs seguintes, disputados na África do Sul e na Bélgica.

Nas duas corridas, Senna anotou seus primeiros pontos na F1 com dois sextos lugares. Estes bons resultados davam confiança para o brasileiro iniciar a construção de seu nome já no ano de estreia, mas o que estava para acontecer nas ruas de Monte Carlo, contudo, chegaria a outras proporções.

A corrida cravaria pela primeira vez o nome de Ayrton Senna entre os grandes pilotos da categoria: o brasileiro largou em 13º, deu show e conquistou seu primeiro pódio na F-1 com um segundo lugar em meio à chuva em Mônaco – a prova foi encerrada devido às condições da pista pelo diretor de prova, Jacky Ickx, com apenas 31 voltas.

Algumas provas depois, Senna garantiria seu segundo pódio na categoria, desta vez com um terceiro lugar em Brands Hatch, na Inglaterra. “No pódio, o público de Brands Hatch, acostumado com as vitórias de Ayrton em outras categorias, dedicou a ele mais aplausos que ao próprio Niki Lauda. E também quem fez a maior festa foi Ayrton, jogando champanhe em todo mundo”, descreveu Reginaldo Leme, jornalista da TV Globo, na transmissão do GP da Inglaterra.

E mesmo com a modesta equipe Senna ainda faturaria outro pódio na prova final da temporada, no GP de Portugal, disputado no circuito de Estoril, ficando apenas atrás do campeão e vice daquele ano: Niki Lauda e Alain Prost, ambos da McLaren. Os três grandes nomes do automobilismo formaram naquele dia um pódio que seria marcado ano mais tarde por reunir nada menos que 10 títulos mundiais em uma só foto.

Ao final da temporada, Senna fechou contrato com a Lotus, sua primeira equipe de ponta na F1 e com a qual conquistaria sua primeira vitória na categoria em abril de 1985 – coincidentemente, na mesma pista em que o piloto subiu no pódio com a Toleman na etapa decisiva de 1984.