Notícias

Há 35 anos, Senna conquistava sua primeira vitória na F1 em Portugal

Uma vitória inesquecível para o Brasil na Fórmula 1 completa 35 anos nesta terça-feira. No dia 21 de abril de 1985, o jovem Ayrton Senna fez história com a Lotus. Em seu segundo ano na Fórmula 1, o piloto brasileiro iniciou a trajetória das suas 41 vitórias com um triunfo impressionante sob forte chuva no Estoril, em Portugal.

Após a estreia pela Lotus no Grande Prêmio do Brasil, em Jacarepaguá, foi no final de semana em Portugal que Senna cravou sua primeira pole position na F1 – inclusive colocando meio segundo de vantagem para Alain Prost, vice-campeão em 1984. Com sua Lotus 97T, Senna cravou a marca de 1min21s007.

Quando começou a corrida, Ayrton Senna não deu chances a ninguém e venceu de ponta a ponta, abrindo uma sólida vantagem desde o começo, marcando também a volta mais rápida. Só faltou colocar uma volta no segundo colocado, o que, neste caso, não se trata de mera figura de linguagem.

Afinal, o italiano Michele Alboreto levou sua Ferrari ao segundo posto a exatos um minuto e dois segundos de Senna, uma eternidade em se tratando de F1. O terceiro colocado, Patrick Tambay, com Renault, levou uma volta e a partir do quinto colocado, o inglês Nigel Mansell, com a Williams, todos tinham pelo menos duas voltas de desvantagem em relação ao brasileiro.

“Perdi as vezes em que estive a ponto de quase bater em outro carro. As condições da pista estavam muito perigosas. Dez vezes pior do que o ano passado (em Mônaco). Hoje é um dia muito feliz para mim, tive muita sorte de poder segurar o carro em linha reta”, disse Ayrton Senna em entrevista à Folha de S. Paulo no dia 21 de abril de 1985, após a corrida.

Sob um temporal que levou 13 dos 26 pilotos que largaram a cometer rodadas espetaculares, o impressionante desempenho do piloto brasileiro levou a publicação inglesa Motoring News a escrever que “Senna deslizava, navegando seguro como um experiente capitão numa pista cheia de armadilhas, enquanto outros pilotos veteranos naufragaram na aquaplanagem”.

Depois do show em Mônaco, em 1984, o Grande Prêmio de Portugal consagrou enfim Ayrton Senna como o novo Rei da Chuva, sendo o melhor piloto da história da Fórmula 1 em pista molhada.

Com o resultado, Senna iria para nove pontos no campeonato e empatava com Alain Prost, da McLaren, na vice-liderança. Michele Alboreto, da Ferrari, era o primeiro com 12 pontos. Foi também o primeiro triunfo da tradicional equipe Lotus em três anos.

A última vitória havia sido no GP da Áustria de 1982 (com o italiano Elio de Angelis), e a penúltima fora em 1978 (com o norte-americano Mario Andretti), mostrando que Senna foi o principal responsável por levar novamente o tradicional time ao topo do pódio nos três anos seguintes (1985 a 1987).