Noticias

Os melhores momentos de Senna com a Toleman

14/10/2019

O jovem Ayrton Senna chegou à Fórmula 1 em 1984 após anos de conquistas nas categorias de base do automobilismo – kart, FF1600, FF2000 e F3. Contratado pela modesta Toleman, o piloto brasileiro foi destaque desde o início de sua trajetória na categoria, conquistando três pódios ao longo de seu ano de estreia na F1 e somando pontos importantes em cinco provas no ano.

Relembre os melhores momentos de Senna com a Toleman:

GP da África do Sul – Kyalami

Ayrton Senna conquistou seu primeiro ponto pela Toleman-Hart no GP da África do Sul, chegando em sexto lugar. O piloto, que estava em seu segundo GP da carreira, teve que lutar contra o desgaste físico de uma prova com 1h30 de duração pela primeira vez, já que vinha de categorias em que as corridas não passavam de 40 minutos e tendo completado apenas oito voltas em sua estreia.

Resistindo às dificuldades que a prova o submeteu, o piloto brasileiro foi levado ao centro médico do Autódromo de Kyalami, sendo liberado um pouco depois para comemorar o resultado.

GP da Bélgica – Zolder

O segundo ponto da carreira de Senna na F1 aconteceu em Zolder, na Bélgica. Era apenas o terceiro GP do piloto na categoria, mas foi um bom prenúncio do que o piloto faria em corridas na Bélgica, país em que venceu cinco vezes na F1.

Essa foi uma das corridas em que Ayrton mais ganhou posições na carreira em relação a sua posição de largada. O piloto brasileiro chegou em sexto lugar depois de ter largado em 19º no grid.

GP de Mônaco – Monte Carlo

A corrida em que Ayrton Senna se apresentou para o mundo da F1 foi no Principado de Mônaco em 1984. Largando em 13º, o jovem piloto deu um verdadeiro show sob um dilúvio em Mônaco e, logo na primeira volta, já estava em nono. O piloto da Toleman aproveitou o seu bom ritmo, aliado com as dificuldades e erros dos adversários no difícil traçado molhado de Monte Carlo, para se aproximar com muita rapidez do pelotão da frente. Na volta 10, Senna já era o sétimo colocado.

Na 16ª volta, Nigel Mansell perdeu o controle de sua Lotus e também a liderança da prova ao encontrar o guard-rail. Em terceiro, Senna só tinha em sua frente os pilotos da equipe dominante daquele ano, a McLaren, com Niki Lauda e Alain Prost. A manobra sobre o austríaco foi uma das mais bonitas da prova e de toda história deste tradicional GP. No início da volta 19, antes da curva Saint Devote, Ayrton fez uma brilhante ultrapassagem por fora – e com pista molhada. Ninguém acreditava que uma Toleman poderia vencer tão facilmente a McLaren, carro que havia vencido quatro das cinco provas realizadas em 1984.

O domínio de Senna na chuva assombrava todos os presentes em Mônaco e rapidamente a diferença de 35 segundos para Prost foi caindo vertiginosamente. Na volta 31, quando Senna estava apenas 7 segundos do francês, Jacky Ickx, diretor de prova, encerrou a corrida alegando falta de condições para os pilotos continuarem a disputa. Segundo o jornalista Reginaldo Leme, anos depois Ickx revelaria que havia sido pressionado pelo dirigente da FISA, Jean-Marie Balestre, para encerrar a corrida.

GP da Grã-Bretanha – Brands Hatch

Ayrton Senna foi o mais rápido em um treino livre pela primeira vez na F1 justamente em Brands Hatch. O treino ocorreu em 20 de julho, pouco mais de um mês após o show de Senna nas ruas de Mônaco.

Ayrton nem pôde comemorar muito, já que foi exatamente na mesma sessão em que seu companheiro de equipe, Johnny Ceccotto, sofreu um forte acidente na pista inglesa. Dois dias depois, Senna conquistaria seu segundo pódio na F1 com um terceiro lugar na corrida, que contou com o triunfo de Niki Lauda, campeão da temporada.

GP de Portugal – Estoril

Ao chegar para o GP de Portugal de 1984, no Estoril, Senna já estava acertado com a Lotus. Mesmo assim, o brasileiro conquistou um terceiro lugar no grid de largada, atrás apenas de Nelson Piquet (Brabham) e Alain Prost (McLaren). Na corrida, superou Michele Alboreto (Ferrari) na disputa pelo terceiro lugar na última volta, fechando assim sua história na Toleman com mais um pódio.

No final do Grande Prêmio, Ayrton Senna recebeu uma terna homenagem dos mecânicos da sua equipe com um cartaz profético: “A Toleman nunca será a mesma sem Senna”. Os 13 pontos de Ayrton Senna conquistados com a equipe em 1984 foram a metade de todos os conquistados pela Toleman em sua existência na Fórmula 1, entre 1981 e 1985.

Em 1985, a equipe foi vendida e passou a se chamar Benetton. E Ayrton Senna começou a brilhar em sua nova equipe, conquistando as suas primeiras vitórias na Fórmula 1 pela Lotus.