Noticias

A paixão de Ayrton Senna pelos aviões

05/09/2019

Ayrton Senna sempre foi um aficionado pela velocidade. Fosse nas pistas ou também acima delas. O tricampeão mundial de F1 nunca escondeu sua paixão pelos aviões: desde os pequenos aeromodelos até os caças da Força Aérea Brasileira.

Em setembro de 1986, Senna aproveitou uma pequena folga entre as corridas e visitou uma feira de aviação na Inglaterra: a Farnborough Air Show. Ainda com 26 anos na época, o piloto já foi recebido como um verdadeiro campeão.

Ayrton visitou o estande da Embraer e conheceu de perto várias aeronaves, como o EMB 312 Tucano, o EMB 120 Brasília e um jato AMX. O piloto da Lotus ainda conversou com os colaboradores da Embraer e distribuiu autógrafos.

Senna ainda possui várias outras histórias curiosas com a aviação. Relembre algumas dessas curiosidades entre o piloto de F1 e os aviões:

Testes com caças da FAB em 1987 e 1989

Logo depois do GP do Brasil de 1989, Ayrton Senna teve a chance de andar em uma máquina ainda mais veloz que sua McLaren: era um avião de caça.

O piloto foi convidado pela FAB para um voo de exibição em Anápolis (GO), sob as orientações do Tenente-Coronel-Aviador Alberto de Paiva Côrtes. Ayrton já havia realizado um voo em avião de caça em 1987 no Rio de Janeiro, quando ainda era piloto da Lotus, mas desta vez recebeu cobertura total da imprensa, inclusive da TV.

Homenagem em caça da FAB 

Para homenagear a lembrança do voo de 1989 e os 25 anos do legado de Ayrton Senna, a FAB customizou em 2019 o Mirage 2000C pilotado por Senna com base na pintura icônica do capacete do maior piloto de todos os tempos.

O design da pintura do avião foi feito por Raí Caldato e Alan Mosca, filho de Sid Mosca, responsável pela pintura dos capacetes de Senna desde o kart. O caça foi apresentado em maio deste ano em Anápolis (GO) e contou com a presença do irmão do piloto, Leonardo Senna, que realizou um voo em outro caça para relembrar a aventura de Ayrton.

Leonardo também representou o piloto brasileiro em mais uma homenagem da FAB no 43º Bródio dos Jaguares, premiação que aconteceu em agosto de 2019, também em Anápolis, reunindo pilotos do 1º Grupo de Defesa Aérea, os Jaguares, além de outros homenageados e convidados. Na oportunidade, Ayrton foi condecorado com o título de Jaguar Honorário, que é entregue aos militares ou civis que contribuíram com seu trabalho para o êxito da missão da Unidade Aérea.

Aeromodelismo

Ayrton também tinha como um de seus principais hobbies o aeromodelismo. Ele aproveitava seus dias de folga, principalmente quando estava no Brasil, para se divertir com seus mini aviões.

A coleção dos aeromodelos de Senna está guardada da mesma maneira que o piloto deixava e foi mostrada com exclusividade no Senna TV. Relembre:

Homenagem da Azul

Para celebrar o legado de 20 anos de Ayrton Senna, em 2014, a companhia aérea Azul fez uma homenagem ao piloto em parceria com o Instituto Ayrton Senna. A empresa brasileira pintou o icônico capacete amarelo de Senna na parte dianteira do avião Embraer E195.

Visita na fábrica da Embraer

Em 16 dezembro de 1992, já com seus três títulos mundiais na bagagem, Senna visitou a fábrica da Embraer em São José dos Campos, no interior de São Paulo. O piloto mostrou bastante interesse pelo material dos aviões e principalmente com a tecnologia usada nas máquinas.

Senna distribuiu muitos autógrafos na visita e no final foi surpreendido por uma multidão de funcionários que gostariam de conhecer o ídolo brasileiro de perto. Um dos funcionários ainda presenteou o piloto com uma lembrança. Giovani de Morais ofereceu uma letra “S” esculpida em placa de fibra de vidro a Senna. O fã ainda conseguiu tirar uma foto com Ayrton e o registro ainda estampou jornais da época.

Na visita rápida, Senna passou pelos hangares do EMB 110 Bandeirante, do EMB 120 Brasília e ainda conferiu os sistemas eletrônicos do caça AMX e do avião CBA 123. Na visita, Senna esteve junto com o irmão Leonardo.