Grande Prêmio da Inglaterra – 1985

Voltar

O Grande Prêmio da Inglaterra reservou uma coleção de erros que impactaram diretamente a performance de Ayrton Senna durante a prova.

Os primeiros erros foram de sua equipe, a Lotus. Primeiro, a demora na troca do motor do carro de Ayrton Senna entre o treino livre e a classificação, tomando preciosos minutos de acerto. Já durante a tomada de tempo, a Lotus saía muito de traseira nas curvas de alta velocidade e o piloto teve que esperar mais meia hora nos boxes para o acerto do carro.

Quando enfim retornou, havia menos de cinco minutos para o fim da classificação quando, logo de saída, Ayrton Senna perdeu o freio dianteiro do carro.

Mesmo assim, voou baixo e quando vinha para um tempo de pole position, foi a sua vez de errar na tomada da última curva, quando os freios fizeram falta. Ainda obteve o quarto melhor tempo.

Na largada, não houve erro: partiu muito bem, fez ótimas ultrapassagens e assumiu a liderança na segunda volta, ficando na ponta até o seu carro quebrar na 60ª volta – apenas seis antes do fim.

Ou melhor, cinco: o diretor de prova terminou a corrida uma volta antes das 66 estabelecidas, outro engano para compor esta crônica.

Resumo da Corrida

  • 1 K. Rosberg
  • 2 N. Piquet
  • 3 A. Prost
  • 4 Ayrton Senna
  • 5 N. Mansell
  • 6 M. Alboreto
  • 7 A. de Cesaris
  • 8 E. de Angelis
  • 9 T. Fabi
  • 10 N. Lauda
  • 11 S. Johansson
  • 12 D. Warwick
  • 13 P. Tambay
  • 14 R. Patrese
  • 15 M. Surer
  • 16 J. Laffite
  • 17 G. Berger
  • 18 M. Winkelhock
  • 19 T. Boutsen
  • 20 M. Brundle
  • 21 P. Alliot
  • 22 E. Cheever
  • 23 P. Martini
  • 24 J. Palmer
  • 25 P. Ghinzani
  • 26 S. Bellof
Voltas 65
Tempo Nublado
Volta mais rápida A. Prost - 1´09´´886
Podium 1º A. Prost 2º M. Alboreto 3º J. Laffite
Carros 26
Abandonos 15