Grande Prêmio do Canadá – 1985

Voltar

Durante todas as sessões de treino da temporada, o potente motor Renault turbo de 1200cv ia muito bem. Tanto que possibilitou a dobradinha da Lotus (formada por Elio de Angelis na pole position e Ayrton Senna em segundo) na primeira fila do belo e difícil circuito do Grande Prêmio do Canadá.

Se a preocupação do piloto brasileiro era fazer a Toleman correr mais, com certeza esta não era sua maior preocupação com a Lotus.

No entanto, o motor era menos estável durante as corridas e isto era um problema. Na Ilha de Notre Dame, não foi diferente. De Angelis chegou em quinto lugar, e Ayrton Senna amargou nova decepção.

O motor resistiu até a 66ª das 70 voltas. Já fora da prova, Ayrton Senna ficou a pé assistindo a um desfile da Ferrari que,  com dobradinha de Michele Alboreto e Stefan Johansson, foi a grande vencedora da corrida.

Antes da quebra, porém, Ayrton Senna fez a melhor volta da prova e, com ela, bateu o recorde da pista, com 1’27’’455 na 45avolta. Restava esta marca histórica como consolo para o piloto.

Resumo da Corrida

  • 1 E. de Angelis
  • 2 Ayrton Senna
  • 3 M. Alboreto
  • 4 S. Johansson
  • 5 A. Prost
  • 6 D. Warwick
  • 7 T. Boutsen
  • 8 K. Rosberg
  • 9 N. Piquet
  • 10 P. Tambay
  • 11 E. Cheever
  • 12 G. Berger
  • 13 R. Patrese
  • 14 M. Winkelhock
  • 15 A. de Cesaris
  • 16 N. Mansell
  • 17 N. Lauda
  • 18 T. Fabi
  • 19 J. Laffite
  • 20 M. Surer
  • 21 P. Alliot
  • 22 P. Ghinzani
  • 23 S. Bellof
  • 24 M. Brundle
  • 25 P. Martini
Voltas 70
Tempo Nublado
Volta mais rápida A. Senna - 1´27´´445
Podium 1º M. Alboreto 2º S. Johansson 3º A. Prost
Carros 25
Abandonos 8