Grande Prêmio da Áustria – 1986

Voltar

A pista de Zeltweg, na Áustria, era muito rápida, com o vencedor chegando à velocidade média de 252 km/h.

Portanto, seria uma corrida perfeita para Ayrton Senna, que possuía um motor potente, apesar do maior consumo e instabilidade.

Mas não foi bem assim. Já se sabia que a Renault não continuaria na Fórmula 1 com seu turbo e apenas mantinha-se cumprindo seus contratos de fornecimento, sem a preocupação da competitividade.

Uma prova desse desinteresse foi a perda de potência do motor para este Grande Prêmio. A Lotus não permitiu a Ayrton Senna nada mais do que o oitavo lugar no grid. Na corrida, o motor quebrou na 13a volta.

Como estava na Áustria, país conhecido pela sua contribuição à música, Ayrton Senna não aguentou e comentou com certo deboche sobre a performance de seu motor Renault:

“Está no ritmo da valsa do adeus”

Resumo da Corrida

  • 1 T. Fabi
  • 2 G. Berger
  • 3 K. Rosberg
  • 4 R. Patrese
  • 5 A. Prost
  • 6 N. Mansell
  • 7 N. Piquet
  • 8 Ayrton Senna
  • 9 M. Alboreto
  • 10 D. Warwick
  • 11 P. Alliot
  • 12 R. Arnoux
  • 13 P. Tambay
  • 14 S. Johansson
  • 15 J. Drumfries
  • 16 A. Jones
  • 17 M. Brundle
  • 18 T. Boutsen
  • 19 A. Nannini
  • 20 P. Streiff
  • 21 J. Palmer
  • 22 C. Danner
  • 23 A. de Cesaris
  • 24 H. Rothengatter
  • 25 P. Ghinzani
  • 26 A. Berg
Voltas 52
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida G. Berger - 1´29´´444
Podium 1º A. Prost 2º M. Alboreto 3º S. Johansson
Carros 26
Abandonos 14

Senna na corrida

Posição de largada 8
Posição final Abandonou (13ª volta)
Melhor volta 1’33’’437
Pontos somados para o Campeonato -
Posição no Campeonato após a prova 3
O que disse após a prova
“(O motor Renault) está no ritmo da valsa do adeus”