Grande Prêmio da França – 1986

Voltar

Vindo de uma grande vitória nos Estados Unidos e de boas performances em todas as classificações, não era exagero dizer que Ayrton Senna estava em grande fase, tornando-se um dos favoritos em qualquer corrida. Na França, não foi diferente.

Começou muito bem o fim de semana no Grande Prêmio da França: de cara, conquistou a pole position – a sexta no ano e a 13ª de sua carreira.

O acerto do carro estava perfeito. Bastava poupar combustível para trazer com segurança a Lotus para a bandeirada final. E, claro, contar com a sorte.

Nigel Mansell (Williams), segundo no grid de largada, reconheceu a fase de Ayrton Senna e sabia que seria um grande desafio derrotar o brasileiro:

“Venço se largar na frente da Lotus”

O piloto britânico largou bem e ultrapassou Ayrton Senna, que ainda tentou buscar a recuperação contra o forte conjunto da Williams que andava à sua frente.

Mas, logo na terceira volta, Ayrton Senna foi traído pelo travamento de uma roda dianteira e saiu da pista, deixando a corrida com o caminho livre para realizar-se a profecia do inglês.

Resumo da Corrida

  • 1 Ayrton Senna
  • 2 N. Mansell
  • 3 N. Piquet
  • 4 R. Arnoux
  • 5 A. Prost
  • 6 M. Alboreto
  • 7 K. Rosberg
  • 8 G. Berger
  • 9 T. Fabi
  • 10 S. Johansson
  • 11 J. Laffite
  • 12 J. Drumfries
  • 13 P. Tambay
  • 14 D. Warwick
  • 15 M. Brundle
  • 16 R. Patrese
  • 17 P. Streiff
  • 18 C. Danner
  • 19 A. Nannini
  • 20 A. Jones
  • 21 T. Boutsen
  • 22 J. Palmer
  • 23 A. de Cesaris
  • 24 H. Rothengatter
  • 25 P. Ghinzani
  • 26 A. Berg
Voltas 80
Tempo Nublado
Volta mais rápida N. Mansell - 1´09´´993
Podium 1º N. Mansell 2º A. Prost 3º N. Piquet
Carros 26
Abandonos 15

Senna na corrida

Posição de largada 1
Posição final Abandonou (3ª volta)
Melhor volta 1’12’’882
Pontos somados para o Campeonato -
Posição no Campeonato após a prova 3
O que disse após a prova
“Tinha óleo na pista e eu fui pego de surpresa, escapando. Simplesmente perdi o carro. Saí do trajeto devagar, mas quando passei pela brita, continuei deslizando para longe”