Grande Prêmio da Alemanha – 1987

Voltar

Só marcaria a pole position no Grande Prêmio da Alemanha quem conseguisse voar a 240 km/h. As longas retas de Hockenheim pediam carros velozes ao extremo.

Durante a classificação, quatro “voadores” marcaram presença nos primeiros lugares: Nigel Mansell (Williams), Ayrton Senna (Lotus), Alain Prost (McLaren) e Nelson Piquet (Williams).

Ayrton Senna comemorou o tempo obtido, mas sabia que a condição para uma boa corrida dependia do acerto dos carros mais velozes da temporada:

“Eu só ganho se os carros da Williams tiverem problemas, porque eles são quase um segundo mais rápidos por volta”

O brasileiro tinha razão. Manteve-se o mais próximo que pôde da dupla da Williams até a 25ª das 44 voltas da corrida. Conseguiu a segunda colocação com a quebra do carro de Mansell. Mas, no final, cedeu a segunda posição a Stefan Johansson (Ferrari), uma vez que sua Lotus teve sérios problemas de freio.

Ayrton Senna subiu ao pódio dentro do previsto: em terceiro e a uma volta do vencedor. Desta vez, o ganhador foi Nelson Piquet.

Resumo da Corrida

  • 1 N. Mansell
  • 2 Ayrton Senna
  • 3 A. Prost
  • 4 N. Piquet
  • 5 M. Alboreto
  • 6 T. Boutsen
  • 7 A. de Cesaris
  • 8 S. Johansson
  • 9 T. Fabi
  • 10 G. Berger
  • 11 R. Patrese
  • 12 R. Arnoux
  • 13 D. Warwick
  • 14 S. Nakajima
  • 15 E. Cheever
  • 16 A. Nannini
  • 17 P. Ghinzani
  • 18 A. Campos
  • 19 M. Brundle
  • 20 C. Danner
  • 21 P. Alliot
  • 22 P. Streiff
  • 23 J. Palmer
  • 24 I. Capelli
  • 25 P. Fabre
  • 26 A.Caffi
Voltas 44
Tempo Nublado
Volta mais rápida N. Mansell - 1´45´´716
Podium 1º N. Piquet 2º S. Johansson 3º Ayrton Senna
Carros 26
Abandonos 19

Senna na corrida

Posição de largada 2
Posição final 3
Melhor volta 1’49’’187
Pontos somados para o Campeonato 4
Posição no Campeonato após a prova 2
O que disse após a prova
“A quinze voltas do fim, tive problemas com o carro e poderia ter abandonado a prova, mas decidi continuar. Após o término, o carro estava destruído por dentro”