Grande Prêmio da Hungria – 1987

Voltar

Ayrton Senna lutou nos dois dias de treinos na tentativa de acertar o carro para o sinuoso circuito húngaro.

Ao final da classificação, porém, não conseguiu nada melhor do que o sexto tempo. Era a pior posição no grid de largada nas oito corridas disputada na Lotus com motor Honda.

Mas largou muito bem, fez várias ultrapassagens e ficou espreitando de perto o duelo doméstico das Williams de Nigel Mansell e Nelson Piquet pela vitória.

Quando a bandeira quadriculada balançou no Grande Prêmio da Hungria, lá estava Ayrton Senna num segundo lugar com gosto de vitória, conquistado na 70ª volta – a seis do final – quando Mansell abandonou a prova. A vitória ficou com Nelson Piquet.

Como no ano anterior, Hungaroring se vestiu de verde e amarelo com a dobradinha brasileira.

Resumo da Corrida

  • 1 N. Mansell
  • 2 G. Berger
  • 3 N. Piquet
  • 4 A. Prost
  • 5 M. Alboreto
  • 6 Ayrton Senna
  • 7 T. Boutsen
  • 8 S. Johansson
  • 9 D. Warwick
  • 10 R. Patrese
  • 11 E. Cheever
  • 12 T. Fabi
  • 13 A. de Cesaris
  • 14 P. Streiff
  • 15 P. Alliot
  • 16 J. Palmer
  • 17 S. Nakajima
  • 18 I. Capelli
  • 19 R. Arnoux
  • 20 A. Nannini
  • 21 A.Caffi
  • 22 M. Brundle
  • 23 C. Danner
  • 24 A. Campos
  • 25 P. Ghinzani
  • 26 P. Fabre
Voltas 76
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida N. Piquet - 1´30´´149
Podium 1º N. Piquet 2º Ayrton Senna 3º A. Prost
Carros 26
Abandonos 12

Senna na corrida

Posição de largada 6
Posição final 2
Melhor volta 1’32’’426
Pontos somados para o Campeonato 6
Posição no Campeonato após a prova 2
O que disse após a prova
-