Grande Prêmio de Portugal – 1987

Voltar

Ayrton Senna não tornava público, mas estava desgostoso com a Lotus. Tinha um bom motor, porém, a equipe já não investia mais no carro. Estava perdendo competitividade e a prova deste retrocesso foi o quinto lugar no grid de largada em Estoril.

Eufórico estava Gerhard Berger, pela primeira pole position da carreira, conseguida com a Ferrari em franco progresso. Ayrton Senna lhe deu os parabéns pessoalmente.

Quando a luz verde acendeu para o início do Grande Prêmio de Portugal, o piloto brasileiro procurou melhorar sua colocação, mas, sem grande performance do carro, terminou em sétimo lugar, a duas voltas do vencedor Alain Prost (McLaren).

Irritado com o fim de semana, só abriu um meio sorriso quando perguntaram se havia assinado contrato para correr pela McLaren em 1988. Despistando, respondeu:

“Você está me desejando feliz Natal em setembro”

Resumo da Corrida

  • 1 G. Berger
  • 2 N. Mansell
  • 3 A. Prost
  • 4 N. Piquet
  • 5 Ayrton Senna
  • 6 M. Alboreto
  • 7 R. Patrese
  • 8 S. Johansson
  • 9 T. Boutsen
  • 10 T. Fabi
  • 11 E. Cheever
  • 12 D. Warwick
  • 13 A. de Cesaris
  • 14 A. Nannini
  • 15 S. Nakajima
  • 16 C. Danner
  • 17 M. Brundle
  • 18 R. Arnoux
  • 19 P. Alliot
  • 20 A. Campos
  • 21 P. Streiff
  • 22 I. Capelli
  • 23 P. Ghinzani
  • 24 J. Palmer
  • 25 A.Caffi
  • 26 F. Forini
Voltas 70
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida G. Berger - 1´19´´282
Podium 1º A. Prost 2º A. Berg 3º N. Piquet
Carros 26
Abandonos 12

Senna na corrida

Posição de largada 5
Posição final 7
Melhor volta 1’20’’217
Pontos somados para o Campeonato -
Posição no Campeonato após a prova 2
O que disse após a prova
“Você está me desejando feliz Natal em setembro” (sobre uma possível ida para a McLaren)