Grande Prêmio do México – 1987

Voltar

 

Ayrton Senna se esforçou, mas não conseguiu melhor posição do que sétimo lugar no grid. Tinha motor, mas faltava carro.

Como grande piloto que sempre foi, tirou no braço as limitações de sua Lotus.

Resolveu andar no limite do carro, perdendo em estabilidade. Acabou rodando e batendo forte na 54a volta. Foi levado ao hospital do circuito, examinado e liberado só depois de duas horas de observação.

Mas o acidente de Ayrton Senna não foi o único da corrida no México. O Grande Prêmio foi interrompido na 31ª das 63 voltas, com direito a nova largada, por causa da rodada e da confusão provocada pelo espanhol Adrian Campos (Minardi).
Antes de Campos, seis carros já haviam colidido, incluindo Alain Prost, que teve sua McLaren abalroada na largada.

Nigel Mansell (Williams), que escapou ileso de todas as confusões, venceu a prova.

Resumo da Corrida

  • 1 N. Mansell
  • 2 G. Berger
  • 3 N. Piquet
  • 4 T. Boutsen
  • 5 A. Prost
  • 6 T. Fabi
  • 7 Ayrton Senna
  • 8 R. Patrese
  • 9 M. Alboreto
  • 10 A. de Cesaris
  • 11 D. Warwick
  • 12 E. Cheever
  • 13 M. Brundle
  • 14 A. Nannini
  • 15 S. Johansson
  • 16 S. Nakajima
  • 17 C. Danner
  • 18 R. Arnoux
  • 19 A. Campos
  • 20 I. Capelli
  • 21 P. Ghinzani
  • 22 J. Palmer
  • 23 Y. Dalmas
  • 24 P. Alliot
  • 25 P. Streiff
  • 26 A.Caffi
Voltas 63
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida N. Piquet - 1´19´´132
Podium 1º N. Mansell 2º N. Piquet 3º R. Patrese
Carros 26
Abandonos 17

Senna na corrida

Posição de largada 7
Posição final Abandonou (54ª volta)
Melhor volta 1’20’’586
Pontos somados para o Campeonato -
Posição no Campeonato após a prova 3
O que disse após a prova
“Tive problemas com a embreagem e quando precisei trocar de marcha em uma curva, travei as rodas traseiras e rodei”