Grande Prêmio da Espanha – 1988

Voltar

A disputa pelo título dos pilotos estava acirrada entre Ayrton Senna e Alain Prost. Ambos iriam decidir o campeonato na corrida seguinte, no Japão, e qualquer ponto a mais seria decisivo.

Por isso, sair da Espanha com uma vitória era tudo o que ambos desejavam.

A pole position foi uma batalha decidida nos extremos. Ayrton Senna levou vantagem por 67 milésimos de segundo no último minuto da classificação. Exigiu tudo do carro e do seu talento para largar em primeiro.

Prost ainda tinha uma carta na manga e teve tempo suficiente para acertar melhor sua McLaren. Na corrida, a paciência do francês valeu a vitória.

Já o arrojo de Ayrton Senna o levou a um suado quarto lugar. E a disputa do título ainda estava completamente aberta.

Resumo da Corrida

  • 1 Ayrton Senna
  • 2 A. Prost
  • 3 N. Mansell
  • 4 T. Boutsen
  • 5 A. Nannini
  • 6 I. Capelli
  • 7 R. Patrese
  • 8 G. Berger
  • 9 N. Piquet
  • 10 M. Alboreto
  • 11 M. Gugelmin
  • 12 P. Alliot
  • 13 P. Streiff
  • 14 N. Larini
  • 15 S. Nakajima
  • 16 Y. Dalmas
  • 17 D. Warwick
  • 18 A.Caffi
  • 19 R. Arnoux
  • 20 P. Martini
  • 21 S. Johansson
  • 22 J. Palmer
  • 23 A. de Cesaris
  • 24 L. Perez-Sala
  • 25 E. Cheever
  • 26 S. Modena
Voltas 72
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida A. Prost - 1´27´´845
Podium 1º A. Prost 2º N. Mansell 3º A. Nannini
Carros 26
Abandonos 12

Senna na corrida

Posição de largada 1
Posição final 4
Melhor volta 1’28’’273
Pontos somados para o Campeonato 3
Posição no Campeonato após a prova 2
O que disse após a prova
“Enquanto a corrida se desenvolvia, a discrepância entre os (acertos dos) carros parecia aumentar”