Grande Prêmio da Itália – 1988

Voltar

Nenhum piloto admite ser supersticioso, mas todos guardam seus patuás e a maioria tem algum tipo de ritual para entrar no carro.

Mas o que aconteceu em Monza deixaria até o mais cético de cabelo em pé.

Ayrton Senna fez uma pole position inatingível, um segundo à frente de Prost. As McLaren novamente desfilavam com franco favoritismo, mesmo na terra da Ferrari.

Durante a corrida, Prost largou melhor e pulou na frente, mas foi ultrapassado pelo brasileiro na primeira chicane. A corrida estava praticamente definida com a folgada liderança de Ayrton Senna.
Até que Prost abandonou na 34ª volta, com problemas no motor. Já na 49ª volta, a duas da final, ao tentar ultrapassar o retardatário Jo Schlesser, Senna bateu, em uma manobra precipitada, no meio da curva, e abandonou a corrida.

Para a fanática torcida da Ferrari, no entanto, o acidente foi uma providência do comendador Enzo Ferrari, falecido um mês antes.

Só isso para explicar tamanha zebra com a dobradinha da Ferrari, com Gerhard Berger e Michele Alboreto, que caiu no colo da escuderia italiana.

Resumo da Corrida

  • 1 Ayrton Senna
  • 2 A. Prost
  • 3 G. Berger
  • 4 M. Alboreto
  • 5 E. Cheever
  • 6 D. Warwick
  • 7 N. Piquet
  • 8 T. Boutsen
  • 9 A. Nannini
  • 10 R. Patrese
  • 11 I. Capelli
  • 12 S. Nakajima
  • 13 M. Gugelmin
  • 14 P. Martini
  • 15 B. Schneider
  • 16 P. Ghinzani
  • 17 N. Larini
  • 18 A. de Cesaris
  • 19 L. Perez-Sala
  • 20 P. Alliot
  • 21 A.Caffi
  • 22 J. L. Schlesser
  • 23 P. Streiff
  • 24 R. Arnoux
  • 25 Y. Dalmas
  • 26 J. Bailey
Voltas 51
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida M. Alboreto - 1´29´´070
Podium 1º G. Berger 2º M. Alboreto 3º E. Cheever
Carros 26
Abandonos 13

Senna na corrida

Posição de largada 1
Posição final Abandonou (49ª volta)
Melhor volta 1’29’’569
Pontos somados para o Campeonato -
Posição no Campeonato após a prova 1
O que disse após a prova
“Fiquei desapontado com a batida, mas o que está feito está feito”