Grande Prêmio de Mônaco – 1988

Voltar

Ao contrário de 1984, quando chegou praticamente desconhecido do grande público para o seu primeiro GP de Mônaco, desta vez para a corrida de 1988, Ayrton Senna já era o grande nome da F-1. Com tanto favoritismo, o brasileiro confirmou seu ótimo retrospecto nas ruas de Monte Carlo e da ótima fase da McLaren conquistando a pole position no sábado com o tempo de 1min23s998. Se o resultado em si não foi uma surpresa, a enorme vantagem contra o então bicampeão mundial Alain Prost foi impressionante: 1s427 para Alain Prost, seu companheiro de equipe.

O brasileiro guiou como se estivesse em outra dimensão – e isso não é uma mera figura de linguagem, ele mesmo descreveu o treino classificatório de Mônaco de 1988 como uma experiência incrível, e que chegou a assustá-lo pois “estava muito além de sua compreensão consciente”:

Senna falando da experiência em Mônaco

Logo que foi dada a largada, Senna disparou na frente do francês, que precisou se preocupar com as Ferrari de Gerhard Berger e de Michele Alboreto, que vinham logo atrás.

Senna cravou a melhor volta da prova no giro 59 e mesmo com uma vantagem superior aos 50 segundos sobre Prost, o brasileiro não aliviava no acelerador. Na 66ª volta, o que parecia ser impossível acabou acontecendo: Ayrton errou na entrada do túnel e bateu no guard rail quando tinha a corrida nas mãos.

Ayrton saiu do carro visivelmente chateado com o erro e sequer voltou para os boxes. Aproveitou que estava perto da sua residência em Mônaco a partiu a pé para casa esfriar a cabeça.

A vitória ficou com Prost, que ainda acusou Senna de querer humilhá-lo, não apenas vencê-lo. Para o brasileiro, no entanto, o difícil erro acabou sendo o ponto de mudança para que ele conseguisse conquistar naquela temporada de 1988 seu primeiro título mundial.Tanto que, depois daquele GP, Senna obteve sete vitórias, conquistando o campeonato de forma heróica no GP do Japão.

Resumo da Corrida

  • 1 Ayrton Senna
  • 2 A. Prost
  • 3 G. Berger
  • 4 M. Alboreto
  • 5 N. Mansell
  • 6 A. Nannini
  • 7 D. Warwick
  • 8 R. Patrese
  • 9 E. Cheever
  • 10 J. Palmer
  • 11 N. Piquet
  • 12 P. Streiff
  • 13 P. Alliot
  • 14 M. Gugelmin
  • 15 L. Perez-Sala
  • 16 T. Boutsen
  • 17 A.Caffi
  • 18 O. Larrauri
  • 19 A. de Cesaris
  • 20 R. Arnoux
  • 21 Y. Dalmas
  • 22 I. Capelli
  • 23 P. Ghinzani
  • 24 G. Tarquini
  • 25 N. Larini
  • 26 S. Johansson
Voltas 78
Tempo Nublado / Cloudy
Volta mais rápida A. Senna - 1´26´´321
Podium 1º A. Prost 2º G. Berger 3º M. Alboreto
Carros 26
Abandonos 16

Senna na corrida

Posição de largada 1
Posição final Abandonou (66ª volta)
Melhor volta 1´26´´321
Pontos somados para o Campeonato -
Posição no Campeonato após a prova 3
O que disse após a prova
“Tudo estava OK, mas deve-se assumir os grandes riscos e usar cada centímetro da pista aqui em Mônaco”