Grande Prêmio da Inglaterra – 1990

Voltar

Em mais um Grande Prêmio da temporada europeia, as forças de Ferrari e McLaren se equilibravam em cada curva. Era difícil prever quem sairia vitorioso de Silverstone.

Nos treinos, Nigel Mansell obteve a pole position, seguido de Ayrton Senna e Gerhard Berger. Alain Prost sairia em quinto, atrás da Williams de Thierry Boutsen.

Os três primeiros colocados brigaram para ganhar a prova. Mansell foi o primeiro a comandar a corrida, por 25 voltas, depois Berger liderou seis e Ayrton Senna, após a troca de pneus, permaneceu na frente por onze voltas, abrindo nove segundos de vantagem para o segundo colocado, agora Alain Prost.

Tinha a corrida sob controle quando pegou uma poça de óleo na pista e rodou. Voltou, mas foi ultrapassado por Prost e Boutsen, fechando em terceiro.

Após a prova, visivelmente decepcionado, quando perguntado se havia sido uma vitória da paciência, respondeu:

“Não, acho que foi do Alain Prost”

Resumo da Corrida

  • 1 N. Mansell
  • 2 Ayrton Senna
  • 3 G. Berger
  • 4 T. Boutsen
  • 5 A. Prost
  • 6 J. Alesi
  • 7 R. Patrese
  • 8 E. Bernard
  • 9 A. Suzuki
  • 10 I. Capelli
  • 11 N. Piquet
  • 12 S. Nakajima
  • 13 A. Nannini
  • 14 M. Donnelly
  • 15 M. Gugelmin
  • 16 D. Warwick
  • 17 A.Caffi
  • 18 P. Martini
  • 19 E. Pirro
  • 20 S. Modena
  • 21 N. Larini
  • 22 P. Alliot
  • 23 A. de Cesaris
  • 24 P. Barilla
  • 25 M. Alboreto
  • 26 G. Tarquini
Voltas 64
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida N. Mansell - 1´11´´291
Podium 1º A. Prost 2º T. Boutsen 3º Ayrton Senna
Carros 26
Abandonos 12

Senna na corrida

Posição de largada 2
Posição final 3
Melhor volta 1’12’’250
Pontos somados para o Campeonato 4
Posição no Campeonato após a prova 2
O que disse após a prova
“Não, acho que (a vitória) foi do Alain Prost” (quando perguntado se havia sido uma ‘vitória da paciência’)