Grande Prêmio de Portugal – 1991

Voltar

Ainda na quinta-feira, Ayrton Senna foi abordado por alguns repórteres italianos. Acostumado com as questões usuais da imprensa, ouviu uma curiosa pergunta: se ele acreditava em sobrenatural.

Sempre cuidadoso nas respostas, o piloto deu evasivas até o jornalista informar-lhe que uma cigana tinha garantido que Riccardo Patrese seria o vencedor da corrida. O brasileiro riu e respondeu que não era necessário ser quiromante para prever uma vitória da Williams. Ainda debochou:

“Quero saber se a cigana do Patrese consultou o Mansell e profetizou que eu serei o segundo”

Patrese largou na pole position. Com Mansell ao seu lado parecia correr para uma dobradinha tranquila.

Mas, na 51ª volta, Mansell cometeu um erro ao parar fora da área de troca, realizando o serviço ali mesmo, e acabou desclassificado.

Foi então que Ayrton Senna tomou-lhe o segundo lugar, que manteve até a bandeirada final em Estoril. Completou o pódio Jean Alesi (Ferrari).

E foi do piloto francês a primeira pergunta durante a coletiva de imprensa após a corrida, direcionada ao vencedor Patrese:

“A quem eu devo consultar para saber minha colocação na próxima corrida: a cigana italiana ou o bruxo brasileiro?”

Resumo da Corrida

  • 1 R. Patrese
  • 2 G. Berger
  • 3 Ayrton Senna
  • 4 N. Mansell
  • 5 A. Prost
  • 6 J. Alesi
  • 7 M. Gugelmin
  • 8 P. Martini
  • 9 I. Capelli
  • 10 M. Schumacher
  • 11 N. Piquet
  • 12 S. Modena
  • 13 G. Morbidelli
  • 14 A. de Cesaris
  • 15 M. Blundell
  • 16 R. Moreno
  • 17 E. Pirro
  • 18 J. Lehto
  • 19 M. Brundle
  • 20 T. Boutsen
  • 21 S. Nakajima
  • 22 J. Herbert
  • 23 E. Comas
  • 24 M. Alboreto
  • 25 A. Suzuki
  • 26 M. Hakkinen
Voltas 71
Tempo Ensolarado
Volta mais rápida N. Mansell - 1´18´´179
Podium 1º R. Patrese 2º Ayrton Senna 3º J. Alesi
Carros 26
Abandonos 9

Senna na corrida

Posição de largada 3
Posição final 2
Melhor volta 1’18’’929
Pontos somados para o Campeonato -
Posição no Campeonato após a prova 1
O que disse após a prova
-