Grande Prêmio da Inglaterra – 1992

Voltar

Após o treino de classificação, Ayrton Senna conversou com seu pai pelo telefone:

“Adivinhe onde vou largar? Isso, adivinhou: na pole position. Mas atrás das Williams”

A decepção para o piloto não era apenas largar atrás de Mansell e Patrese, mas saber que, mesmo estando o mais próximo dos adversários que pudesse, aquele seria o limite máximo a ser atingido com a McLaren.

Por isso, admitiu que estava negociando com Williams e Ferrari, mas fez ressalvas:

“Não estou virando às costas para a McLaren. Busco o melhor pacote para 1993”

Correndo em casa, Mansell deu novo show, liderando de ponta a ponta e estabelecendo a volta mais rápida da corrida. Ayrton Senna mantinha-se em terceiro, mas abandonou na 52o volta por problemas na transmissão.

Resumo da Corrida

  • 1 N. Mansell
  • 2 R. Patrese
  • 3 Ayrton Senna
  • 4 M. Schumacher
  • 5 G. Berger
  • 6 M. Brundle
  • 7 J. Herbert
  • 8 J. Alesi
  • 9 M. Hakkinen
  • 10 E. Comas
  • 11 B. Gachot
  • 12 M. Alboreto
  • 13 T. Boutsen
  • 14 I. Capelli
  • 15 G. Tarquini
  • 16 U. Katayama
  • 17 A. Suzuki
  • 18 A. de Cesaris
  • 19 J. Lehto
  • 20 O. Grouillard
  • 21 K. Wendlinger
  • 22 P. Martini
  • 23 S. Modena
  • 24 M. Gugelmin
  • 25 G. Morbidelli
  • 26 D. Hill
Voltas 59
Tempo Nublado
Volta mais rápida N. Mansell - 1´22´´539
Podium 1º N. Mansell 2º R. Patrese 3º M. Brundle
Carros 26
Abandonos 9

Senna na corrida

Posição de largada 3
Posição final Abandonou (52º volta)
Melhor volta 1’25’’825
Pontos somados para o Campeonato -
Posição no Campeonato após a prova 5
O que disse após a prova
“Não estou virando às costas para a McLaren. Busco o melhor pacote para 1993” (admitindo conversas com Ferrari e Williams)