6 de março de 1983.

Treino Classificatório: 53.90 (2), 53.77 (1) – 2° lugar no grid.

Pole: Leslie (53.54)

Resultado: 1° lugar

Observadores notaram que Senna parecia mais travado do que no fim da temporada de 1982. Bennetts, chefe de equipe, explicou que isso ocorria “só por ser sua primeira corrida. Ele espera isso há muito tempo, e há muita pressão sobre ele”.

Senna era o mais rápido na chicane Woodcote, e disse: “Eu acho que ainda vem muito mais por aí. É só uma questão de ganhar quilometragem no carro e melhorar o ajuste”. Este é o primeiro registro de Senna falando em termos semitécnicos, algo que se repetiria muitas vezes dali pra frente.

Leslie ficou com a pole, com Jones em terceiro e Brundle em quarto. A Motoring News reportou que “Senna manchou um pouco sua reputação ao rodar na segunda volta com pneus frios”, mas mesmo assim evitou qualquer contato e terminou 0.36s acima de Leslie, largando em segundo.

Mais tarde, ele ainda melhoraria seu tempo, embora a segunda sessão tenha sido mais lenta para seus rivais, Leslie, Brundle e Fish. O equilíbrio da direção, de acordo com Bennetts, ainda não estava perfeito, mas próximo disso. O que era evidente, já que o carro deslizava “praticamente sem tremer.”

Leslie e Senna disputaram roda a roda até a curva Copse, onde Senna pôs por fora e assumiu a liderança. Depois da corrida, Ayrton explicou sua tática. “Eu sabia que precisava tentar passar por fora, mas a aderência dos pneus meio frios me preocupava. Eu mantive a aceleração e o carro segurou”.

Era a primeira vitória de Senna na F-3 Inglesa.

Pódio: 1-Senna 18m 07.14s, 2- Brundle +6.43, 3- Jones +7.26.

Volta mais rápida: Senna