19 de Junho de 1983.

Treino Classificatório:: 1:22.57 (1); não participou.

Pole position: Brundle 1:22.58.

Resultado: Não largou.

No primeiro treino, Senna e Brundle duelaram e estavam virando praticamente o mesmo tempo. A diferença era de 0.01s entre um e outro. Mas, um segundo abaixo do recorde de Mansilla, do ano anterior, Senna “abriu demais e foi parar na grama, saindo pelo lado direito, no pé da colina. Ele manteve a potência, na tentativa de voltar à pista, mas o asfalto simplesmente acabou e ele bateu de frente na estação dos fiscais. O carro foi completamente destruído, e tanto ele quanto os fiscais, um dos quais foi tratado devido a hematomas e ao susto, tiveram sorte por não se machucarem”, segundo relato da Autosport.

Consequentemente, talvez inevitavelmente, havia uma única pergunta: Senna aguentaria a pressão imposta por si mesmo? Normalmente, era ele quem pressionava os outros. Eddie Jordan estava exercendo seus poderes de persuasão sobre Brundle, e o piloto estava respondendo.

Com a destruição de toda a parte dianteira do carro, ficou impossível para Ayrton competir nesta etapa. Mesmo após a confirmação da vitória de Brundle, Senna ainda tinha 24 pontos de vantagem no campeonato.

• Pódio: Brundle, Fish, Jones.

• Volta mais rápida: Brundle.

• Campeonato: Senna 88, Brundle 64, Jones 39