Após se destacar no ano de estreia na Fórmula 1 pela modesta Toleman,  Ayrton Senna fechou contrato com a Lotus para a temporada de 1985, onde teria chances de lutar por vitórias pela primeira vez na categoria. Em fevereiro daquele ano, Ayrton pilotou o Lotus 97T no Brasil pela primeira vez nos testes de pneus realizados no circuito de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.

A Lotus vinha de um terceiro lugar no campeonato de construtores da temporada anterior e aprimorou ainda mais o carro para 1985. Posteriormente tricampeão mundial de F1 com a McLaren, Senna foi um dos poucos pilotos que participou dos testes no Rio de Janeiro, juntamente com seu novo companheiro de equipe, Elio de Angelis.

Mesmo tendo guiado o novo carro da equipe na Inglaterra na semana anterior, Senna ainda não tinha pilotado o Lotus 97T despejando toda a potência do motor Renault por causa da chuva. Por isso, o teste no Rio de Janeiro seria a primeira vez que, de fato, Ayrton acelerou ‘para valer’ no ano.

“(Na Inglaterra) Foi a primeira vez em que pilotei desde o GP de Portugal, em outubro do ano passado. Estou na expectativa por esses testes. Será uma experiência inteiramente nova”, disse Senna para a imprensa, antes de entrar no carro em Jacarepaguá.

Senna foi o mais rápido logo no segundo dia de treinos no Rio de Janeiro com o tempo de 1min33s34 e alguns dias depois ainda bateria o recorde do circuito brasileiro com a marca de 1min27s9. O tempo de volta foi tão impressionante que arrancou aplausos dos fãs e dos integrantes da equipe no box.

Na abertura da temporada, que foi realizada em 7 de abril de 1985, Ayrton largou na quarta posição após marcar o tempo de 1min28s389 no classificatório, mas abandonou a prova com uma falha no motor ainda na oitava volta. No entanto, sua maior conquista na temporada estava guardada para o GP seguinte, em Portugal, país em que Senna conquistou sua primeira vitória na Fórmula 1.

Confira a reportagem exibida pela TV Globo sobre os testes de pneus de 1985 no Rio de Janeiro.