Notícias

Star Wars: fãs imaginam como seria uma corrida de Ayrton Senna com Luke Skywalker

1- Velocidade

Em termos de velocidade, a McLaren de Ayrton Senna ficaria na desvantagem mesmo ultrapassando os 300 km/h, tendo em vista que a nave de Luke Skywalker conseguia romper a velocidade da luz! Mas se eles corressem juntos em Mônaco, talvez o jedi tivesse um pouco mais de dificuldade – certamente teria que usar a Força para realizar todas aquelas curvas com a mesma agilidade do nosso tricampeão!

2- Rivais

Alain Prost foi um rival difícil para Senna, inclusive na polêmica decisão do Mundial de 1989, quando tirou o brasileiro da corrida para ficar com o título (ele levaria o troco no ano seguinte). Mas, vamos combinar, Darth Vader é um rival sem comparação em todos os tempos e em todas as galáxias!

3- Tecnologia e precisão

Assim como na F-1, a tecnologia faz toda a diferença a favor dos protagonistas. A sinergia entre Honda e McLaren ajudaram Senna a faturar três títulos mundiais, sendo que os japoneses se encantavam com os excelentes feebacks técnicos do brasileiro, ajudando assim a deixar o conjunto carro-motor ainda mais forte. Já nas naves de Stars Wars, a tecnologia está presente em todos os cantos – mas é justamente a precisão de um jedi como Luke que garante o tiro certeiro para fazer o Império desmoronar (literalmente, como no episódio que termina com a Estrela da Morte).

4- Mestres

O Mestre Yoda foi o responsável por treinar Luke Skywalker para enfrentar as batalhas contra o Império. O personagem lendário tinha um poderoso sabre de luz, com o qual era bastante habilidoso. Nas pistas, Senna também teve um mentor em seus primeiros anos no kart: Lucio Pascual Gascon, o Tchê, um das figuras mais respeitadas do kartismo nacional.

5- Duelo de capacetes

Os pilotos estão sempre identificados com seus capacetes – seja nas batalhas nas galáxias muito muito distantes ou nos autódromos da Terra. Nas filmagens do primeiro Star Wars, o modelo usado por Luke na nave X-Wing foi usado pela marinha americana no final da década de 60 no Vietnã e modificado para equipar os pilotos das naves. Ele é feito com fibra de vidro e o interior forrado. Já os de Ayrton Senna são considerados até hoje os mais icônicos da história do automobilismo, estilizado com as cores da bandeira brasileira e desenhado por Sid Mosca.